Programando uma Viagem à Mendoza

Mendoza linda, já apareceu aqui no blog antes, mas nunca me canso de falar sobre ela, porque Mendoza… Ah, Mendoza.

Muita gente sempre me pergunta informações básicas sobre a cidade e 80% das pessoas acham que é pertinho de Buenos, mas a realidade é que não é. Seguem dicas cruciais para fazer teu roteiro pela tierra de los vinos:

– Como Chegar

Mendoza fica a uns belos 1000 km de distância de Buenos Aires, distância ok para ir de carro ou de bus, mas sempre avião é mais confortável. Indo de carro você leva cerca de 10 horas para chegar até lá (de bus umas duas horas a mais), a estrada é ok, não é uma Bandeirantes (em SP) da vida, mas é boa.

A vantagem de ir de carro é que você vai ter uma locomoção para usar por lá, coisa que realmente é necessária. Mas indo de bus ou de avião você, pelo menos, vai descansando e evita chegar a Mendoza cansado.

Não há ainda voos diretos do Brasil para lá, portanto escalas em Santiago, no Chile ou no Aeroparque em Buenos Aires, são necessárias. De Buenos Aires até Mendoza são, aproximadamente, 2 horas de viagem. Lan e Aerolíneas operam voos com frequência para a cidade.

Já, de ônibus você deve sair do terminal de Retiro em Buenos Aires, encontre informações sobre empresas que vendem tarifas para Mendoza, no site: www.tebasa.com.ar. Geralmente, a diferença de preço entre ir de ônibus ou de avião é compensada pelas horas ganhas. Mas vai de cada um.

– Como se Locomover

Eu sempre defendo o aluguel de carro em Mendoza, porque tudo é meio fora de mão. Você sempre vai estar longe de alguma atração, não adianta. E as bodegas ficam longe umas das outras, a única coisa que você pode fazer caminhando é conhecer a cidade mesmo, mas só isso.

Quando eu fui, logo que cheguei no aeroporto já retirei o carro para usar por lá, ainda que Mendoza seja complicadíssima para localização (faltam placas e mapas decentes, GPS é fundamental), o carro vai te facilitar demais no turismo e não vai te prender a passeios com agencias de viagens. No site da Welcome Argentina, eles dão um listado de locadoras de carros, a que eu usei foi a Mendoza Rent a Car, mas não há muita diferença entre elas.

Se você, ainda assim, não quiser alugar carro, reserve tudo com uma agencia de viagens ou com o auxílio do hotel que você for ficar.

– Bodegas

Mendoza tem vários picos de bodegas, vocês vão notar que existem vários mapas, mas na realidade são quatro regiões: Zona Norte, Sul, Este e Valle de Uco.

A Zona Norte tem um perfil mais popular, digamos. Por lá estão as bodegas demais fácil acesso por estarem mais próximas ao Centro da cidade. Por lá ficam os departamentos de Luján de Cuyo, Maipú, Guaymallén e Godoy Cruz. Essa região é ideal para quem quer misturar o urbano de Mendoza com o carisma das vinícolas. A maior parte das plantações presentes por lá são de Malbec. Já a Zona Leste tem a principal produção vitivinícola da província. Por lá há algumas bodegas boutique e outras bem industrializadas. E a Zona Sul é onde fica a região de San Rafael. San Rafael tem um vale maravilhoso, as bodegas por lá não são o principal atrativo do local, e sim os esportes radicais em épocas de verão e primavera. E finalmente, a região do Valle de Uco, onde tem além de paisagens exuberantes bastantes bodegas enormes dos departamentos de Tunuyán, Tupungato e San Carlos. Por lá estão as adegas de maior luxo e que produzem os melhores vinhos da Argentina, é obrigação visitar nem que seja uma vinícola por lá.

Ao total são mais de 1200 vinícolas presentes por Mendoza, algumas delas são: Catena Zapata, Pulenta Estate, Clos de Chacras, Norton, LopezMelipal, Lagarde, Belasco de Baquedano, Trapiche, Nieto Senetiner, Salentein, Jean BousquetClos de los 7, O Fournier, The Vines of Mendoza, etc. Ainda vou fazer um post especial só sobre as bodegas de lá, quais oferecem serviços legais e originais, etc. Mas aqui já dá para ter uma noção.

– Clima

Mendoza tem um clima seco. Isso quer dizer que no verão, lá pra Dezembro/ Janeiro e Fevereiro você vai pegar calorão, mas algo suportável porque venta e é lindo porque a plantação está exuberante. A melhor época para ir para lá é entre Outubro e Maio, clima agradável e paisagem bela.

Já no inverno, as vinícolas ficam cobertas de neve, faz bastante frio e voce pode aliar a degustação de vinhos com visitas a estações de ski como Las Leñas e o cerro Aconcagua.

– Hospedagem

Considerando a constante de que você vai ter que alugar carro, a região que você escolher vai depender do seu gosto. O Centro é legal e tem mais opções de restaurantes e vida noturna, os hotéis por lá são – em sua maioria – de redes e há poucas opções do seguimento “boutique”. Já, se hospedando em zonas vitivinícolas prefira a região Norte, principalmente a área de Luján de Cuyo – que tem uma aproximação ok do Centro de Mendoza, mas não deixa perder o clima gostoso de estar hospedado perto dos Andes e de plantações de uvas.

Em Mendoza, há vários hotéis que estão dentro de bodegas, os sites Wine Hotels Collection e o Argentina Wine Hotels mostram quais são e onde estão localizados cada um. Eu fiquei em um hotel boutique, perto de algumas bodegas, mas que não era dentro de uma vinícola, aqui o post dele.

De resto, use e abuse do Booking e do Splendia, que tem boas opções também.

– Outros Passeios

Para quem curte esportes, Mendoza oferece várias opções de lazer. Ir visitar o Cerro Aconcagua é uma das opções mais legais. Dependendo da época que voce for também vai poder ir até o centro de ski lindo, Las Leñas que fica a aproximadamente 5h da cidade. A cidade de San Rafael, oferece esportes radicais.

– Outras Informações

Site de Turismo de Mendoza: www.turismo.mendoza.gov.ar.

Site mão na roda para tudo sobre Mendoza: www.welcomeargentina.com/mendoza.

Sobre bodegas e rotas de vinhos: www.caminosdelvino.org.ar/mendoza.

Festa da Vendimia: www.endimia.mendoza.gov.ar.

Las Leñas: www.laslenas.com.

Créditos de fotos: 1) www.facebook.com/bodegassalentein/ 2) www.facebook.com/Rolland-Collection, 3) www.facebook.com/vinesofmendoza, 4) www.facebook.com/ofournier, 5) www.facebook.com/LasLenasResort

Vem pra Mendoza!

2 comentários em “Programando uma Viagem à Mendoza

  1. Olá Amanda, tudo bem?

    Minha esposa e eu estamos indo para Mendoza pela 2a vez. Diferentemente da 1a vez em utilizamos os serviços de Remi, pretendemos alugar um carro dessa vez, pois faremos a travessia Santiago-Mendoza-Santiago. Minha única preocupação está voltada para a questão da polícia, pois, como estaremos só os dois, não haverá motorista da rodada. Você poderia me falar a respeito da experiência que teve com o carro alugado?

    Curtir

    1. Oi GB, não há nenhum problema em alugar carro e fazer a travessia. Você só deve ter uma carteira de motorista, de preferência internacional e ver com a locadora de carro se pode devolver o mesmo em outro país numa loja da rede. Boa viagem!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s