De Berlim à Modena: hospedagens e translados

Quando começamos a nos programar para nossa viagem tínhamos duas certezas: teríamos que começar pela Alemanha já que o Marcos ia correr a maratona em Berlim e deveríamos encerrar em Modena porque conseguimos a reserva na Osteria Francescana – o que iria acontecer no meio foi uma incógnita por muito tempo. Primeiro porque nós dois não temos foco: eu queria ter ido para a Grécia (e cobro ele até hoje por isso haha) e por ele nós teríamos chegado até a Sérvia.

Tentamos fazer um roteio meio nosso meio standard e fechamos no seguinte: Berlim, Praga, Budapeste, Viena, Hallstatt, Veneza, Modena, Verona. Dava pra colocar mais cidades e dava pra tirar algumas, mas ficou uma delícia esse roteiro e nós amamos.

Viajamos de São Paulo à Frankfurt e de lá à Berlim via Lufthansa (pegamos uma promo mara que vimos no Melhores Destinos, R$ 1500 cada passagem) e voltamos de Veneza a Frankfurt e de lá à São Paulo.

Em Berlim, o Marcos já tinha hotel fechado por conta do pacote da maratona e acabamos ficando no Ramada Mitte. Não é o estilo de hotel que eu procuro e pelo preço que ele vale dava pra ter ficado em um lugar BEM melhor, mas já estava pago e a gente não vai reclamar né? Hahah. Ele fica bem localizado, perto de metrô, mercado, lojinha e restaurantes e é um hotel mais estilo Ibis. Na tarifa não tem café da manhã e a acomodação é bem ok. Ponto. Da janela tinha um vista bonitinha.

screen-shot-2017-01-23-at-5-07-52-pm

De Berlim para Praga fomos de avião (saiu mais barato que trem) num teco teco que quase enfartei quando vi: não curto aviões – pra você que chegou agora nesse blog. Depois de muitas respirações e água, a viagem rolou tranquilamente. Em Praga nós nos hospedamos no hotel Rott. Não foi uma tarefa muito fácil escolher porque vimos vários lugares bem lindos por lá, mas o Rott no final das contas foi uma boa opção e mega bem localizado com café da manhã gostoso, atendimento honesto, comodidades legais e wifi haha.

screen-shot-2017-01-30-at-2-29-50-pm

Decidimos ir de Praga a Budapeste via trem e, apesar de não curtir avião, me arrependi de não ter voado. O trem húngaro que saiu de Praga era bem velho e também não era muito limpo hehe. A viagem toda tinha mais de 8h de duração e o trem não era nada confortável para dormir, além de ser bem frio.

Tirando o incômodo e a minha recomendação de fazer esse trecho por vias áreas, eu AMEI Budapeste – depois escrevo mais sobre. O cidade legal viu? Os hotéis lá são bem em conta e ficamos em um incrível, o Moments. A equipe do hotel era incrível e eles foram os responsáveis pelo melhor café da manhã da viagem e também o hotel mais barato que nos hospedamos.

64738873

Nossa seguinte parada foi Viena. E Viena é muito cara, acho que foi a cidade mais cara da viagem, sem brincadeira. Por isso escolhemos um baita ap no AirBnb que foi um achado> esse aqui ó. Nossos hosts foram uns queridos e não poderíamos ter acertado mais.

O ap era lindo, super limpo, arejado, tinha uns biscoitinhos que eu viciei (vide os da foto abaixo) e era mega bem equipado: deu pra cozinhar super e curtir os dias de chuva que rolaram pela cidade.

screen-shot-2017-01-30-at-3-36-09-pm

Desde que fechamos o roteiro da viagem queríamos incluir uma cidadezinha de interior no meio e Hallstatt foi a nossa escolha. A cidade é minúscula e parece saída de um conto de fadas (vou contar mais sobre ela nos posts a seguir) <3. Escolhemos o Hallstatt Hideaway para nos hospedar dentre tantas opções que pareciam ser saídas, também, de contos de fadas.

O que eu mais curti dessa pousada era a vista que tínhamos do quarto e o fato de ser cuidado pelos próprios donos, o que faz do lugar ser bem caseirinho.

Screen Shot 2017-01-30 at 3.51.56 PM.png

Nossa última parada foi Veneza. Como Veneza foi o lugar que passamos maior tempo fomos logo de AirBnb, caso contrário teríamos que ter vendido um rim para conseguir um hotel decente a bom preço. Demos sorte e escolhemos um ap que além de ser bem recomendado, era bem localizado e bonito :) link aqui. O único porém é o barulho da galera que passa na rua à noite, mas fora isso é uma bela pedida.

Sei que não é muito comum ficar em AirBnb em Veneza já que as casas por lá são bem velhas e custa achar algo honesto, logo aproveitem esse ap gostoso. E ah, o restaurante que fica na frente dele é fantástico também.

screen-shot-2017-01-30-at-3-57-56-pm

Nos posts a seguir vou comentar mais sobre os lugares que visitamos, comidinhas e dicas em geral. :) Espero que tenham curtido as indicações e qualquer dúvida é só colocar nos comentários abaixo.

Siga @amandamormito/ @casaqueviaja.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s