Banteay Srei e Phnom Kulen Park

No primeiro post mostrei os templos mais famosos do Camboja (veja aqui), mas no post de hoje vou mostrar o Banteay Srei e o parque nacional Phnom Kulen. Ambos ficam próximos um do outro, mas também a uma certa distância de Siem Reap. Nós pegamos um motorista e um carro do hotel e partimos bem cedinho para lá – demoramos ao redor de 2h para chegar. Vimos muitos tuk tuks no meio do caminho, mas se você puder vai de carro porque primeiro que é mais seguro e segundo que é mais rápido – juro que dava aflição toda vez que os carros passavam voando por entre os tuk tuks que íamos encontrando pela estrada.

Phnom-Kulen-Cambodia-4
Cachoeira dentro do parque.

O caminho não é maravilhoso e fora uma plantação de arroz ou outra não tem atrativos. Nossa primeira parada foi o Kulen Park. A estrada que te leva até o coração do parque é tão apertada (e mal feita) que até às 11:00 da manhã carros só entram e do meio dia até às cinco começa a operação descida, isso porque literalmente não tem espaço para dois carros passarem e não tem como fazer manobra. Tirando o aperto hehe a Kulen é considerada a montanha mais sagrada do Camboja isso porque acredita-se que o rei Jayavarman II nasceu e foi coroado lá.

Phnom-Kulen-Cambodia-3
Big Buddha no topo da montanha.

Existem mais de 50 (sim) templos no topo da montanha. Um deles é uma estátua de 8 metros do Buddha atingindo o nirvana (foto acima). Logo abaixo tem uma pagoda que recebe muitas visitas locais de gente que vem trazendo oferendas. É muito energizante ver as pessoas rezando e deixando flores de lotus nos pés do Buddha. Foi achei uma experiência incrível.

Depois de visitar o Buddha fomos passear pelas duas cachoeiras do parque. Cambojanos acreditam que as águas dessas cachoeiras são sagradas também e é muito comum ver gente levando garrafas de água embora pra casa.

Phnom-Kulen-Cambodia-7
O caminho para a cachoeira era cheio desses balanços. Muito amor.

Apesar do peso sagrado que o lugar carrega para quem acredita na divindade que ele possui, o parque é um típico passeio de final de semana dos moradores da região. E é por isso que curtimos tanto visitá-lo. É cheio de história, mas também é cheio de vida – famílias fazendo piquenique, crianças na água, gente tirando foto e aproveitando a natureza.

Phnom-Kulen-Cambodia-6
Segunda cachoeira dentro do Phnom Kulen.

Saindo de lá partimos para Banteay Srei e um fato: foi o tempo que mais gostamos de visitar. A construção vem lá de 967 e é um dos menores templos de Angkor e mais se parece a uma galeria de arte tamanha a maravilha das esculturas de pedra que existem por lá. Me lembro que logo depois que fomos embora, abri um artigo da Lonely Planet que dizia que para muitos, Banteay Srei é considerado a jóia da coroa da arte angoriana e a gente não poderia concordar mais.

Banteay-Srei-Cambodia-4
O templo mais lindo de todos.

Banteay Srei significa ‘Citadela das Mulheres’ e nosso guia comentou que o templo deve ter sido construído por mulheres já que os detalhes nas esculturas não conseguiriam ter sido feito por homens. Não é só aí que se vê a feminidade do templo: em algumas esculturas você consegue perceber pessoas segurando flores de lótus que acreditam que sejam mulheres. Banteay foi a nossa surpresa desse dia.

Banteay-Srei-Cambodia-1
Cores.
Banteay-Srei-Cambodia-2
Detalhes <3.

Não nos cansamos de ver os detalhes em cada pedra e parede do templo e apesar da visita durar 50m nós poderíamos ter passado muito mais tempo por lá. Logo na saída do templo, há também um museu que demonstra os vários achados quando o templo foi redescoberto e a saga para a sua restauração nos anos 30 – dizem ser também uma das restaurações mais bem feitas do mundo e por isso a experiência por lá é tão significativa: está tudo bem conservado. E logo na saída do templo tem também um cafezinho delícia no qual paramos para comer algo e descobrimos que o café do Camboja é  maravilhoso.

Banteay-Srei-Cambodia-3
A gente poderia ter ficado lá um dia inteiro.
Banteay-Srei-Cambodia-5
Pode voltar?

Chegamos a conclusão que nossa ordem de preferência de templos no Camboja aconteceu em order inversa as nossas visitas. Jamais desmerecendo nenhum daqueles que visitamos no comecinho, mas a impressão que tivemos era que a maior distância de Angkor e menores os templos, maiores as histórias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s